Browsing articles tagged with " Arendt"
ago 2, 2012

Na encruzilhada entre o passado e o futuro

Confesso a tragédia existencial que vivencio, entre manter a herança do imaginário Iluminista, com a tendência atávica pela visão idealista do presente e pela busca incessante por lançar luzes e respostas para futuro. Ou aderir de vez aos cânones da Nova História e ao multiculturalismo panteísta, que busca compreender esse mundo fragmentado e transgêneros da nossa pós-modernidade? O fato é que jamais perdi a Esperança no Homem, na Sociedade, na Civilização. E enquanto não decido entre o passado e o futuro, reafirmo minha identificação especial pela Filosofia da História de Hegel, segundo a qual, em síntese, a História da Civilização é a da busca incessante do homem pela Liberdade

Na encruzilhada a Meta-Históiria com a Nova História

Por Hugo Studart

Em sua obra “O Método – Volume 3”[1], Edgar Morin confessa que vivenciou, ao longo da construção do trabalho, “uma tríplice tragédia”. Primeiro, a tragédia bibliográfica, na qual, em cada domínio que se propunha caminhar, via-se diante do crescimento exponencial dos novos conhecimentos e referências. Segundo, a tragédia da complexidade dos temas. Por fim, a tragédia de visar à totalização, à unificação, à síntese. Mas terminou por chegar à “consciência absoluta e irremediável do caráter inacabável de todo conhecimento, de todo pensamento e de toda a obra”[2]. Concluiu, ainda, que sua tríplice tragédia seria a tragédia de todo saber moderno.

Aproveito a oportunidade para confessar, também, que atravesso neste momento uma experiência similar à de Morin. Uma tríplice tragédia neste momento em que busco concluir meu doutorado. Encontro-me diante de quase quatro metros de documentos alinhados, livros e textos teóricos, muitos lidos, compreendidos e marcados; outros que pela complexidade anunciada se postam diante dos meus olhos como espectros em uma noite escura. Sinto-me, por vezes, como o mítico Teseu diante de seu Labirinto, precisando segurar os amores e temores, vestir o elmo da racionalidade e enfrentar o Minotauro. Ou ser devorado. Continue reading »

jul 16, 2011

Previsões sobre o governo Dilma

Era previsível desde antes da posse que a presidente rompesse com seu criador. A campanha já está na rua, Dilma x Lula. Há outras previsões se concretizando

É possível ver o futuro do governo Dilma: feudos políticos, resultados concretos pífios e economia com oligopólios crescentes

Por Hugo Studart

É do escritor William Faulkner a observação de que “o passado nunca está morto, nem sequer é passado”. Hannah Arendt, uma das maiores pensadoras do século XX, adorava fazer uso dessa frase de Faulkner para argumentar que o mundo em que vivemos, em qualquer momento, é o mundo do passado. O mundo “consiste nos monumentos e nas relíquias do que os homens fizeram para o bem ou para o mal; os seus fatos são sempre o que se tornou”, escreveu Arendt. “Em outras palavras, é bem verdade que o passado nos assombra; é função do passado assombrar a nós que somos presentes e queremos viver no mundo como ele realmente é, isto é, como se tornou o que é agora”.

Isto posto, venho confessar que estou assombrado com algumas previsões que fiz antes da posse de Dilma, e que estão se concretizando de forma muito mais rápido do que nossa vã imaginação poderia cogitar. Relato a história completa a vocês, prezados leitores. No dia da eleição presidencial do segundo turno, assim que as urnas foram fechadas e as pesquisas de boca-de-urna apontaram a vitória da candidata de Lula, um velho e bom amigo, Continue reading »

Fotos

  • Martin Luther King Martin Luther King
  • Mandela Mandela
  • Paulo de Tarso Paulo de Tarso
  • Kenobi Kenobi
  • Proudhon Proudhon
  • Tereza Tereza
  • Yoda Yoda

Canais

Amigos do Blog no Face

Conteúdos mais lidos

Arquivo

agosto 2016
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Tags

Area Administrativa

Escolha o Indioma

'