Como surgiu Luis Favre, o namoradino da dona Marta?

por Carlos Ilich Santos Azambuja

          Felipe Belisario Wermus, argentino de nascimento, é dirigente (ou foi, como ele diz) do grupo trotskista Quarta Internacional/Centro Internacional de Reconstrução (QI/CIR), organização constituída em 1981, na França, com a finalidade de coordenar internacionalmente uma corrente do trotskismo.

         O grupo trotskista francês Corrente Socialista Internacionalista é a seção majoritária e, portanto, detém a hegemonia dentro da QI/CIR. Felipe Belisario Wermus é (ou foi, como ele diz), da direção dessa Corrente.

         A QI/CIR possui seções trotskistas vinculadas em mais de 50 países, entre os quais o Brasil (corrente O Trabalho na Luta pelo Socialismo, que atua dentro do PT).

         Felipe Belisario Wermus esteve no Brasil, pela primeira vez, em 1973. Depois, viveu aqui algum tempo, nos anos 80, e posteriormente em Paris, onde era radicado, tendo como companheira a brasileira Marilia Furtado de Andrade (filha de Gabriel Andrade, um dos sócios da empresa Andrade Gutierrez) também trotskista e, na época, dirigente de O Trabalho na Luta pelo Socialismo. Diz-se amante da música clássica, das artes culinárias, cinéfolo e político.

         Comenta-se que quando das eleições presidenciais de 1989, Felipe Belisario Wermus teria sido o intermediário no recebimento e administração dos recursos  financeiros repassados ao Partido dos Trabalhadores por várias empresas, inclusive a Andrade Gutierrez.

         Felipe Belisario Wermus, apesar de estrangeiro, é, desde 1986, assessor da Secretaria Nacional de Relações Internacionais do PT. Atualmente  está no Brasil com visto de turista, tendo participado da campanha eleitoral da atual prefeita de São Paulo (entrevista ao jornal Diário de São Paulo, 09/12/2001).

         Fui pesquisar para ver se isso é possível. Resultado: a Lei 6.815 de 19 de agosto de 1980 define a situação jurídica do estrangeiro no Brasil. O artigo 9º diz que o visto de turista poderá ser concedido ao estrangeiro que venha ao Brasil em caráter recreativo ou de visita, e o artigo 107 diz que o estrangeiro admitido no território nacional não pode exercer atividade de natureza política.

         Muito bem. Em 5 de setembro de 2001, o deputado Jose Genoino Neto, então presidente em exercício do Partido dos Trabalhadores, remeteu uma carta à sucursal do Rio de Janeiro do jornal “The New York Times” solicitando a retificação de uma notícia divulgada na edição de 2 de setembro de 2001, sobre a prefeita de São Paulo, dona Marta, Ao final, a carta do presidente em exercício do PT diz o seguinte: “Registro ainda que tanto a prefeita Marta Suplicy, Luiz Favre e o senador Eduardo Suplicy são militantes dignos, honestos e civilizados e merecem a total confiança do PT” (o teor dessa carta está disponível no site do PT).

         Felipe Belisario Wermus no dia 11/12/2001, fez uma visita de cortesia ao gabinete do vereador Ítalo Cardoso, do Partido dos Trabalhadores, presidente da Câmara Municipal de São Paulo. Por coincidência, nesse dia, estava na pauta da Casa um projeto de lei polêmico, que autoriza a prefeitura a contratar estrangeiros para cargos na administração municipal. Segundo alguns vereadores, esse projeto teria sido elaborado unicamente para permitir a contratação de Felipe Belisario Wermus como assessor da prefeita Marta Suplicy.

         Jose Saul Wermus, também trotskista, atual Secretário-Geral do Partido Obrero, da Argentina, e membro da direção da corrente trotskista internacional denominada Comitê de Ligação pela Reconstrução da IV Internacional, é irmão de Felipe Belisario Wermus. No Brasil, o Partido da Causa Operária, tornado legal pela Justiça Eleitoral, integra essa corrente internacional. Assim, como seu irmão, Jose Saul Wermus também “adotou” um outro nome, pelo qual, aliás, é mais conhecido no âmbito do trotskismo internacional: “Jorge Altamira”.

         Mas, afinal, quem é realmente essa figura, irmão de “Jorge Altamira”, que há cerca de 15 anos assessora a Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores e é militante do partido, segundo o deputado Jose Genoino? É o cidadão que se apresenta com o nome de “Luiz Favre”, atual namoradinho de Dª Marta.

Esta entrada foi publicada em Personagens e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *