“O passado nunca está morto, nem sequer é passado”…

… “Em outras palavras, é bem verdade que o passado nos assombra; é função do passado assombrar a nós que somos presentes e queremos viver no mundo como ele realmente é, isto é, como se tornou o que é agora” (Hannah Arendt, em “Responsabilidade e Julgamento”)

Walmor Chagas estava solitário e quase cego. Antes do suicídio, disse a um amigo que não gostava da vida pela metade

Esta entrada foi publicada em Pensamentos e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *